Dia da Mulher: na Havan, 70% da força de trabalho são mulheres

O mercado de trabalho vem passando por grandes transformações e sai na frente quem está preparado. Para celebrar este 8 de março, é importante destacar como as mulheres estão dominando algumas empresas. Na rede de lojas Havan, elas representam 70% dos mais de 20 mil colaboradores.

Além disso, na varejista o público feminino ocupa 65% dos cargos de liderança. Um dado que vem em consonância com informações do IBGE de que mais de 40% das vagas gerenciais, nas empresas brasileiras, já são ocupadas por mulheres. Em 1950, elas não representavam nem 14% da força de trabalho. O gerente de RH, Aurélio Paduano, enfatiza que esses números refletem o esforço e a dedicação das próprias colaboradoras. “Na Havan praticamos a meritocracia. Quem é competente, tem todas as condições de fazer carreira na empresa”, destaca.

 

Oportunidade 

A coordenadora de Desenvolvimento Organizacional, Goreti Maestri, conta que na Havan as mulheres encontram um ambiente propício para desenvolver a sua carreira, visto que não há restrições de gênero de idade ou pela questão de maternidade. “O nosso objetivo é criar um ambiente que favoreça o desenvolvimento pessoal do colaborador, seja quem for ele. Sabemos que na questão das mulheres que se tornam mães, a licença maternidade é um momento muito delicado, onde algumas mulheres pensam em se desligar dos seus empregos pelo fato dos bebês terem tão pouco idade. Para oportunizar que elas tenham mais um momento com seus filhos, oferecemos a licença maternidade estendida, chegando a seis meses. Esse diferencial faz as mães seguirem na Havan e crescerem conosco”, reforça Goreti.

Na rede de lojas as mulheres encontram oportunidades em todas as funções. Como é o caso da operadora de empilhadeira no Centro de Distribuição Havan, Silmara de Mello, é um exemplo. “Estou há 8 anos na Havan e 7 deles nessa função. No início foi um grande desafio operar uma máquina tão grande, que geralmente é utilizada por homens. Mas isso não me intimidou, muito pelo contrário, recebi todo o estímulo para seguir nesta área de todos os colegas”.

A scrum master da Havan Labs, Elisiane dos Santos Neitzke, salienta que na área de tecnologia também há o espaço para elas. A profissional atua na aplicação da metodologia ágil, que objetiva o funcionamento da gestão de projetos, com melhor desempenho dos recursos humanos e financeiros. “Com apenas 4 meses de Havan, já faço acompanhamento de 3 equipes de desenvolvimento e me sinto realizada na profissão que escolhi. Tenho muito orgulho de fazer parte de um time que não faz distinção de gênero e é muito gratificante ver que cada vez mais as mulheres estão se interessando pela área de tecnologia”, avalia.

A garantia de iguais oportunidades para homens e mulheres é algo que faz parte da cultura da Havan há muito tempo. A trajetória da auditora do departamento de Administração, Patrícia Demarch Joenck, comprova isso. Ela foi uma das primeiras mulheres a fazer parte do setor de Auditoria. “Estou há 14 anos na Havan e posso afirmar que ser mulher é ter força e determinação para enfrentar todos os desafios que a vida traz”, conclui.