Em visita a Havan, Esquiva Falcão fala da importância do patrocínio da varejista

Nesta segunda-feira, 31, o boxeador Esquiva Falcão visitou o Centro Administrativo da Havan, em Brusque (SC). O pugilista estava na região, pois participou do ‘Fight Music Show’, evento realizado no domingo, 30, em Balneário Camboriú. Durante a visita, enfatizou como a Havan foi fundamental para a sua carreira. Em abril de 2021, a notícia de que o boxeador estava entregando pizza para sobreviver em razão da pandemia sensibilizou a Havan, que a partir de então se tornou sua patrocinadora.

Recebido pelo dono da Havan, Luciano Hang e pelo gerente de Novos Negócos, Lucas Hang, o boxeador frisou que a iniciativa da varejista lhe deu uma nova perspectiva. A Havan foi a primeira a patrocinar o atleta e desde então, muitas outras passaram a apoiá-lo. “Eu quero agradecer muito a Havan, nesse quase 1 ano a vida mudou muito. O patrocínio da Havan me abriu muitas portas, foi como se vocês tivessem me dado uma chave para dar uma nova perspectiva para a minha carreira”, disse. Esquiva Falcão também destacou que o foco em 2022 é brigar pelo cinturão mundial e a luta deve ocorrer ainda no primeiro semestre.

Lucas Hang falou do orgulho da Havan em patrocinar um atleta como o Esquiva, que em menos de um ano, se tornou o número 1 do ranking mundial da Federação Internacional de Boxe (FIB). Também falou que a trajetória do atleta mostra como o esporte transforma vidas. “Ontem, 30, nós tivemos a oportunidade de ver o Popó lutar no evento que você também participou. Tenho certeza que ele te inspirou e também acreditamos que você seja referência para muitos jovens lutadores. Para nós da Havan, é uma honra fazer parte da tua história e estamos na torcida pelo cinturão mundial”.

Luciano Hang destacou o quanto é importante que as empresas apoiem atletas, artistas e demais iniciativas. “Além de garantir que essas pessoas possam se dedicar a fazer o seu melhor, o patrocínio também fomenta a economia e a geração de empregos. Existem toda uma cadeia que é beneficiada e por isso, defendemos que patrocinar é acreditar no Brasil e nas pessoas”, finaliza.