Avó viaja 1 mil km para pedir ajuda a Luciano Hang

O empresário Luciano Hang, recebeu nesta terça-feira, 31 de maio, uma visita comovente: uma avó que busca de todas as formas encontrar a cura para o neto. Nena Reimberg, veio de Pouso Alegre (MG) para encontrar Luciano e pedir ajudar na busca por um doador de medula óssea para o neto Miguel, de 15 anos.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), pelo menos 650 pessoas aguardam por um transplante de medula óssea no Brasil. Miguel faz parte dessa angustiante espera. Ele foi diagnosticado com Aplasia Medular, uma doença rara da medula óssea e somente um doador compatível pode salvar a sua vida. “Vim em busca de ajuda, pois sei da visibilidade do Luciano e queremos encontrar novos doadores. Não precisamos de dinheiro e sim, da sensibilidade das pessoas em ser doadoras. Essa corrente do bem pode salvar o meu neto e muitas outras pessoas”, destacou a avó.

Como doar?

Para se tornar um doador de medula óssea basta procurar o hemocentro da sua cidade ou região, ter idade entre 18 e 35 anos e um bom estado de saúde em geral. Durante a inscrição como doador voluntário, será retirado uma pequena quantidade de sangue (10ml) para testes genéticos. Essas informações vão para o Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME) e serão cruzadas com os dados de pacientes que necessitam de transplantes para determinar a compatibilidade. Todo o procedimento é feito gratuitamente, tanto para doadores, quanto pacientes.

O empresário Luciano Hang, ficou muito comovido com a busca de dona Nena, que vevio de tão longe pedir apoio a ela nessa corrida contra o tempo. Ele reiterou a importância das pessoas atenderem o clamor dessa avó: “A cura do Miguel e todas essas pessoas que aguardam por uma medula compatível pode estar em cada um de nós, basta a gente ajudar. Vamos fortalecer essa corrente do bem!”.